Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Papai Noel Existe?




logo_curiosidade

img_2985Virginia O’Hanlon Douglas, filha de um médico de Nova York, escreveu para o jornal The Sun (o grande jornal da época nos USA) perguntando: “Papai Noel Existe?”

Isto foi em 1887. O jornal publicou a carta e a resposta do editorialista Francis Church. Ambas tornaram-se imediatamente famosas na imprensa mundial e o The Sun reproduziu-as anualmente, por ocasião do Natal, até o seu último número, em 1949. Depois, o texto acabou sendo publicado sob a forma de livro e batendo vários recordes de venda nos Estados Unidos. Abaixo, a carta e a resposta que comoveu milhões de pessoas.

Virginia O'Hanlon (circa 1895)
Virginia O’Hanlon (circa 1895)

Prezado Editor:

Carta original de Virginia
Carta original de Virginia

Tenho oito anos. Alguns de meus amiguinhos dizem que Papai Noel não existe. Papai sempre diz: “Se está no The Sun, é verdade”. Por favor, conte-me a verdade: Papai Noel existe?

RESPOSTA: Virgínia, seus amiguinhos estão errados. Foram contaminados pelo ceticismo de uma época cética. Só acreditam no que vêem. Eles pensam que não pode existir nada que não seja compreensível por seus pequenos cérebros.

Todas as mentes, Virgínia, de adultos ou de crianças, são estreitas. Nesse nosso enorme universo, o intelecto do homem é como o de uma formiga, tanto comparado ao mundo enorme e infinito que está acima dele, quanto diante da inteligência capaz de alcançar toda a verdade e conhecimento.

Sim, Virgínia, Papai Noel existe. Ele existe tão certamente quanto a generosidade, o amor e a devoção, e você sabe que há tudo isso em abundância, dando à vida as mais elevadas alegrias e belezas.

Francis Pharcellus Church, Autor do famoso editorial
Francis Pharcellus Church, Autor do famoso editorial

Ah! como seria triste o mundo se não houvesse Papai Noel. Seria tão triste quanto se não houvesse as Virginais.

Não haveria, então, a fé infantil, a poesia e o espírito de aventura que tornam a existência tolerável. Não teríamos prazer além dos sentidos. A luz eterna, com a qual inunda o mundo, estaria extinta.

Não acreditar em Papai Noel seria o mesmo que não acreditarem fadas. Você poderia fazer seu pai contratar homens para vigiar todas as chaminés e pegar Papai Noel na Noite de Natal. Mas,mesmo se eles não virem Papai Noel descendo, o que isso provaria? Ninguém vê Papai Noel, mas isso não quer dizer que Papai Noel não exista.

Alguma vez você já viu fadas dançando na grama? Naturalmente que não, mas isso não é uma prova de que elas não estejam lá. Ninguém pode conceber ou imaginar todas as maravilhas invisíveis e imperceptíveis do mundo. As coisas mais reais do mundo são aquelas que nem as crianças nem os adultos podem ver…

Você pode arrebentar em pedaços o guizo da boneca e ver o que faz o barulho lá dentro, mas há um véu cobrindo o mundo invisível que nem mesmo a força conjunta de todos os homens fortes que já viveram, poderia rasgar em pedaços, Virgínia.

Só a fé, a fantasia, a poesia, o amor, a aventura, podem abrir essa cortina, observar e descrever toda a beleza e a glória celestiais. Tudo isso é real? Ah, Virgínia, em todo este mundo não há nada mais real e duradouro.

Não existir Papai Noel! Graças a Deus ele vive e viverá para sempre. Daqui a mil anos, Virginía – não, dez vezes mil anos, ele continuará a fazer feliz o coração da infância.

Nós do Portal Saúde Animal desejamos a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.

Artigo originalpublicado no The New York Sun
Artigo originalpublicado no The New York Sun
Lúcia Helena Salvetti De Cicco
Diretora de Conteúdo e Editora Chefe