Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Springer Spaniel Inglês




caes_logo

artig66bPor ter um faro aguçado e ser muito inteligente, o Springer Spaniel Inglês é utilizado pela polícia na identificação de carregamento de drogas.

Na foto ao lado, estão os filhotes, com 60 dias, Julliete e Jimi Hendrix (da esquerda para a direita).

Jimi, nascido em 1995, é hoje o cão da Delegacia de Entorpecentes de Campinas/SP – DISE.

Em 1885, foi criado na Inglaterra o Spaniel Club e, a partir daí, todos os cães do grupo spaniel, anteriormente classificados de acordo com o tamanho, passaram a ter suas características fixadas, dando origem às diversas raças conhecidas atualmente.

Passando por algumas transformações, o SPRINGER SPANIEL INGLÊS ganhou mais massa de cabeça, ossatura mais forte e maior abundância de pelagem, sendo reconhecido “raça” pelo The Kennel Club Inglês, a partir de 1902.

Por volta de 1924, ele começou a ganhar popularidade nos Estados Unidos com a fundação de caça do Springer Spaniel Inglês, entidade que muito colaborou para a divulgação da raça naquele país, levando-a a exposições e promovendo provas de campo, onde se procurava enfatizar sua natural habilidade para a caça.

A beleza da pelagem e o temperamento ativo, vigoroso, amigável, desejoso de agradar, são os pontos fortes do Springer, principalmente no Brasil, onde a raça é empregada em sua verdadeira utilidade: a caça.

A princípio, como era usado para a caça, ele descobria e levantava a presa para a rede, para o falcão ou lebre; hoje, ao contrário, é empregado exclusivamente para descobrir e cobrar a presa para o caçador armado de fuzil.

O Springer tem uma andadura característica: os membros anteriores, cuja oscilação deve partir do ombro, movem-se na mesma linha deste; leva os pés bem debaixo do tronco e a ação dos membros posteriores é sincronizada com a dos anteriores.

Quando movimentam-se com lentidão, muitos Springers apoiam simultaneamente os dois pés do mesmo lado, o que constitui uma característica da raça.

A beleza da pelagem e o porte ativo deste cão fazem com que o SPRINGER SPANIEL INGLÊS chame a atenção onde quer que vá.

Nas exposições, seu sucesso é garantido, obtendo boas colocações e despertando o interesse das pessoas, sendo inúmeras as que se sentem atraídas pela raça, a ponto de desejarem possuir um exemplar.

Por outro lado, seu temperamento é excelente. Dócil, amigável, carinhoso e brincalhão, mas sem ficar exigindo atenção constante do dono, este cão pode ser um ótimo companheiro, alternando momentos de muita ação com outros mais tranqüilos.

Seu instinto de caçador, que o faz ficar sempre com os sentidos em alerta, também possibilita que ele seja empregado como um cão de alarme, dando sinal imediato ao menor ruído ou presença estranha.

O SPRINGER SPANIEL difere do COCKER SPANIEL, apesar de serem bastante confundidos, no seu temperamento, na sua nobreza, na sua estrutura e principalmente nas cores admitidas no seu padrão, que são: preto com marcação branca, fígado com marcação branca, tricolor que pode ser preto / branco / canela, ou fígado / branco / canela, azul e fígado ruão.

Embora seja um raça própria para a caça e apreciadora de grandes espaços, o Springer é um cão que se adapta facilmente a pequenos espaços, desde que seja levado para passeios e corridas. Por ser um cão pouco barulhento e

por ser delicado, aprendendo a carregar objetos e brinquedos sem estragá-los, é muito apreciado pelas crianças. Devemos não somente ensiná-los a não sacudir os brinquedos, mas também a trazê-los delicadamente até o seu dono.

Devido a seu faro aguçado, hoje esta raça está sendo utilizada pela Polícia para ajudar a localizar drogas. Nunca seja bruto com seu cão. Seja severo, mas com delicadeza, pois de seu comportamento sairá o de seu cão. Já notamos que donos neuróticos sempre tem cães neuróticos.

PADRÃO DA RAÇA

artigo66Well’s Blubber – Fêmea Preta e branca
Campeã, Grande Campeã, Campeã Brasileira
Criador e Prop. – Canil Springplace’s Kennel

APARÊNCIA GERAL: de estrutura simétrica, compacta e forte; temperamento alegre e ativo. É o mais alto de todos os Spaniels Britânicos, além de ser o de maior resistência e agilidade.

CARACTERÍSTICAS: essa raça tem origens remotas e puras, sendo a mais antiga dentre as de cães de esporte a tiro. Foi criada, originalmente, para localizar e levantar a presa, que era então caçada com rede, com falcão ou com cães Greyhound. Atualmente, é utilizada para localizar, levantar e trazer à mão do caçador a presa abatida a tiro.

TEMPERAMENTO: amigável, alegre e pronto a obedecer. Timidez ou agressividade são extremamente indesejáveis.

CABEÇA: crânio de comprimento médio, relativamente largo, ligeiramente arredondado, mais alto do que a cana nasal, de maneira a formar arcadas superciliares ou stop, com sulco mediano entre os olhos, o qual diminui progressivamente até o occipital, que não deve ser exageradamente proeminente. Bochechas lisas e secas. Focinho de comprimento proporcional ao crânio, razoavelmente largo e profundo, bem cinzelado sob os olhos, com o lábio superior quadrado e de boa profundidade. Narinas largas e bem desenvolvidas.

OLHOS: de tamanho médio, amendoados, cor avelã-escuro, inseridos na superfície da pele e bem alocados, com expressão alerta e bondosa. Não deve ter pálpebras caídas. Olhos claros são indesejáveis.

ORELHAS: lobulares, de bom comprimento e largura, inseridas na altura da linha dos olhos, pendentes, rentes às faces e bem franjadas.

BOCA: maxilares fortes, bem alinhados, com mordedura em tesoura perfeita (1), regular (2) e completa (3):

(1) PERFEITA – articulação em tesoura, onde os incisivos superiores ultrapassam os inferiores até a metade, tocando-os pela frente.

(2) REGULAR – com todos os incisivos alinhados.

(3) COMPLETA – todos os incisivos estão igualmente articulados em tesoura.

PESCOÇO: longo, forte e musculoso, sem barbelas, moderadamente arqueado, afinando progressivamente em direção à cabeça.

TRONCO: forte, compacto, bem proporcionado. Peito profundo, bem desenvolvido, com bom arqueamento de costelas. Lombo musculoso, forte e levemente arqueado.

ANTERIORES: membros retos, paralelos e de forte ossatura. Cotovelos bem ajustados, trabalhando rente ao tórax. Metacarpos fortes e flexíveis.

POSTERIORES: bem descidos, joelhos e jarretes moderadamente angulados, coxas largas, bem desenvolvidas e musculosas. Jarretes grossos são indesejáveis.

PATAS: fechadas, compactas, redondas, com almofadas plantares fortes e cheias.

CAUDA: de inserção um pouco abaixo do nível superior, jamais portada acima da linha do dorso. Amputada deve movimentar-se alegremente.

MOVIMENTAÇÃO: típica desta raça. Os anteriores são levados à frente a partir do ombro, com um bom alcance das patas dianteiras, de um modo livre e desembaraçado. Os posteriores, sempre se movimentam sob o corpo, acompanhando o alinhamento dos anteriores. Ao movimentar-se mais vagarosamente, costumam mostrar uma marcha a passos largos, característica da raça.

PELAGEM: assentada, reta, resistente às intempéries, jamais de textura grossa. São desejáveis franjas moderadas nas orelhas, porção inferior do corpo, anteriores e posteriores.

CORES: fígado e branco, preto e branco, ou ainda qualquer destas combinações de cores com marcações em castanho.

TAMANHO: aproximadamente 51 cm de altura.

FALTA: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na proporção de sua gravidade.

NOTA: os machos devem apresentar os dois testículos visivelmente normais, bem acomodados na bolsa escrotal.

ALIMENTAÇÃO

A alimentação do filhote deve ser dada:

– até os 4 meses dar 4 refeições ao dia;

– até os 12 meses dar 3 refeições ao dia;

– após os 12 meses dar 1 ou 2 refeições ao dia, conforme o seu gosto.

A alimentação de seu filhote deve ser bem dosada evitando-se:

– alimentos gordurosos;

– ossos pequenos e pontiagudos, de aves, suínos, etc.

– pães, bolachas, massas, biscoitos, doces, alimentos condimentados, etc.

A partir dos 4 meses pode-se acrescentar cálcio na alimentação se for necessário e para isso é melhor você consultar um Médico Veterinário de sua confiança.

NÃO SE ESQUEÇA:

– Dê água limpa e fresca para o seu cão durante todo o dia.

– Um cão triste e sem apetite deve ser levado ao Veterinário.

Filhotes com 20 dias HIGIENE E TRIMMING (TOSA).

Uma das regras básicas para seu filhote se manter sempre com saúde e alegre é a LIMPEZA.

Não pense que, por se tratar de um filhote com 2 meses, o mesmo só deverá ser limpo através de panos úmidos, talcos ou loções.

Em nosso sistema de criação, os filhotes, aos 30 dias, já tomaram o seu primeiro banho, fato esse que se repete sempre que necessário, ou mesmo semanalmente.

Entretanto, devemos, ao dar banho em um filhote, obedecer uma série de requisitos:

1) Verificar primeiramente se o filhote não está doente;

2) Dê banho de preferência em horas e dias quentes;

3) No verão use água fria e no inverno use água morna;

4) Escolha uma hora em que você não terá de interromper o banho, evitando assim que o cãozinho se resfrie;

5) Faça do banho uma hora alegre e não um martírio para o filhote.

O BANHO

Você vai precisar de: sabão de coco, xampu de boa qualidade, condicionador, algodão, álcool iodado ou éter, escova de pinos (para exposição) ou rastelo e um pente de metal.

Antes de lavar o seu filhote, ele deve ser escovado, para retirar qualquer nó que se tenha formado na pelagem, verificando também se existe algum parasita.

Proteja o conduto auditivo com um pedaço de algodão, pois assim evitará a entrada de água, o que causaria inflamação e dores de ouvido no cão.

O banho deve ser dado com água fria no verão e morna no inverno, usando primeiramente o sabão de coco. Enxágüe bem e lave novamente, desta vez usando o xampu.

Enxágüe várias vezes, verificando se o filhote está bem limpo, e só então passe o condicionador, nas franjas da orelha, patas, barriga e peito, enxaguando-o novamente.

Após o banho deve-se tirar o excesso de água com uma toalha, secando-o depois com um secador de cabelos, até o mesmo ficar completamente seco; passando ao mesmo tempo o rastelo ou a escova de pinos, para tirar os possíveis nós, e nas franjas por último passa-se um pente de metal.

AS ORELHAS: A parte externa das orelhas do filhote devem ser escovadas para evitar que se formem nós nos pêlos e acúmulo de pó, comida ou mato, se o filhote correr na grama.

A parte interna deverá ser mantida limpa empregando-se, para isso, algodão embebido levemente em éter ou álcool iodado.

Não se deve nunca “enfiar” cotonetes até o fundo do conduto auditivo. Uma limpeza mais aprofundada deverá ser efetuada pelo Veterinário.

ATENÇÃO: Nunca limpe com água o conduto auditivo de seu animal de estimação.

PELAGEM: Para manter a pelagem com boa aparência deve-se escovar, se não for um cão que vá para exposição, pelo menos a cada 10 dias e tosar a cada 30 à 60 dias, conforme o crescimento do pêlo do cão. Quando for tosar o seu cão, peça ao esteticista canino que faça a tosa da raça. A escovação no filhote deve ser feita desde cedo para que ele se acostume aos cuidados indispensáveis para a sua aparência.

DENTES: Dê sempre ossos para o seu filhote roer. Mas dê preferência aos ossos sintéticos ou de mocotó que, além de ajudar na limpeza dos dentes, são de preferência do cão.

VERMÍFUGOS:

artig66dO vermífugo deve ser dado para o filhote sempre no intervalo de uma dose de vacina e outra. Quando adulto, sempre que for preciso, através de exame de fezes realizado pelo veterinário; ou pelo menos 2 vezes ao ano.

Se o filhote de Springer que você acaba de adquirir estiver acostumado a só comer ração e, caso você deseje acrescentar à ração algum outro tipo de alimento, isto deverá ser feito gradualmente, para não causar diarréia no filhote, embora não seja necessário, pois a ração é um alimento completo.

OBS.: Use sempre ração de boa qualidade.

Os horários das refeições deverão ser adaptados de acordo com suas conveniências e seguindo o ritmo de sua casa, pois logo o seu filhote irá se adaptar a ele.

Thabata – fêmea preta com filhotes de 10 dias – Canil Springplace’s Kennel

Scarlet Buxflaffy (nascida em 04/01/93) Jovem Campeã, Campeã, Grande Campeã e Campeã Panamericana

VACINAS:

artig66aConsulte um médico veterinário de sua confiança, para aconselhá-lo qual o esquema de vacinação, vermifugação e alimentação que ele julga melhor para seu Springer.

Após os 6 meses, ele deve tomar a vacina Anti-Rábica e o reforço anual da Raiva e da vacina Polivalente. A vacina Pneumodog deve ser reforçada a cada 9 meses.

As informações deste artigo foram fornecidas pelo Canil Springplace’s Kennel – propriedade de Georgina – Campinas – SP