Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Boston Terrier




caes_logo

boston_terrier3Três raças européias intervieram na formação do Boston Terrier: o bulldogue inglês, o bullterrier e provavelmente o boxer.

De aspecto geralmente vivaz, muito inteligente, com pelos lisos, de cabeça e cauda curtas, com uma constituição compacta e quadrada. Cabeça e corpo devem ser proporcionais, com membros fortes e muito elegantes, as pernas musculosas, seu corpo deve ser tão proporcional que não deve haver nenhuma parte dele que se pareça acentuar mais que outra.

boston_terrierO exemplar definidamente dentro dos padrões de caráter, deve dar uma impressão decisiva e vigorosa. Suas maneiras devem ser de grande classe e seu porte deve ser gracioso e simples.

Uma combinação de proporções de cor de fundo e mancha indica particular distinção. Um cão com excesso de branco no corpo, ou sem as devidas proporções de cor e de branco na cabeça será considerado inferior mesmo embora tenha méritos iguais e suficientes.

A expressão, a cor e as manchas serão consideradas separadas em relação a avaliação de aspecto geral. A cor deve ser rajado com branco, ou preto com branco que pode ser admitida.

O Boston Terrier é hoje um admirável cão e companhia, paciente e inteligente e de bom gênio.

boston_terrier2PADRÃO DA RAÇA – Bruno Tausz

Padrão FCI nº 140;
Origem: EUA;
Nome de origem: Boston Terrier;
Utilização: companhia.
Classificação FCI – grupo 9 – Cães de Companhia;
– Seção 11. – Molossos de Pequeno Porte;
– Sem prova de trabalho.-

ASPECTO GERAL – cão esperto, altamente inteligente, pelagem lisa, cabeça pequena, construção compacta, talhe pequeno, bem proporcionado, de cor rajada e corretamente marcado com branco. A cabeça revela um alto grau de inteligência, e guarda proporção com o tamanho do cão: tronco mais para pequeno e bem conciso. Membros fortes e corretamente direcionados; cauda curta; e característica alguma é tão desenvolvida que pareça mal proporcionada. O cão deve passar uma impressão de determinação, potência e atividade, com alto grau de estilização, com movimentos fluentes e graciosos. Uma combinação proporcional de “cor” e “marcações ideais” é uma particularidade característica de um exemplar representativo.
Um cão com predominância de branco no tronco ou sem as proporções adequadas entre o branco e o rajado, deve possuir méritos suficientes para contrabalançar essas deficiências.
A expressão ideal do Boston Terrier indicadora de alto grau de inteligência é, também, uma importante característica da raça.
Cor e marcações e a expressão, merecem particular consideração na avaliação do valor relativo da aparência geral em relação aos outros pontos.
– –
PROPORÇÕES – (padrão não comenta).
– –
TALHE – altura na cernelha: (padrão não comenta).
– – comprimento: (padrão não comenta).
– peso: abaixo dos 11,300 quilos, dividido nas seguintes categorias:
peso leve – abaixo dos 6,800 quilos;
peso médio – entre 6,800 quilos e 9,000 quilos
peso pesado – de 9,000 quilos não ultrapassando os 11,300 quilos.
– –
TEMPERAMENTO – (padrão não comenta).
– –
PELE – (padrão não comenta).
— –
PELAGEM – curta, lisa, brilhante e textura refinada.
– –
COR – COR: rajado com marcações em branco. O rajado deve ser corretamente distribuído e típico. Preto com marcações em branco é permitido, mas o rajado e branco é preferido.
MARCAÇÕES: focinho branco, uma linha branca estendendo-se por sobre a cabeça, colar, antepeito, parte ou integral dos membros anteriores, e os posteriores abaixo dos jarretes.
– –
CABEÇA – simétrica, plana no topo, sem rugas; bochechas lisas supercílios abruptos.
– Crânio – (padrão não comenta).
– Stop – bem definido.
– Focinho – simétrico; curto, largo e profundo, sendo o comprimento, menor que a largura, a profundidade, proporcional a um terço do comprimento crânio e bem profundo até a ponta, sem rugas ou pregas. A linha superior do focinho é paralela a linha superior do crânio;
– Trufa – preta e larga, com uma linha bem definida entre as narinas.
– Lábios – bem profundos sem ser pendentes, cobrindo completamente os dentes quando a boca está fechada.
– Mordedura – larga e nivelada, com dentes curtos e também alinhados. Mordedura em torquês ou um prognatismo suficiente para equilibrar o focinho.
– Olhos – inserção frontal, bem afastados, grandes e redondos, de cor escura, expressão alerta, mas gentil e inteligente. Visto de frente, o canto distal dos olhos deve estar no mesmo alinhamento das bochechas.
– Orelhas – portadas empinadas, podendo ser operadas para adequar-se ao contorno da cabeça, ou ao natural, de morcego. Visto de frente, as orelhas devem ficar o mais próximas possível ao contorno lateral da cabeça.
– –
PESCOÇO – de razoável comprimento, levemente arqueado, portando graciosamente a cabeça e corretamente articulados aos ombros.
– –
TRONCO – deve parecer curto mas não troncudo.
– Cernelha – (padrão não comenta).
– Dorso – curto
– Peito – profundo, com boa largura
– Costelas – profundas, bem arqueadas e bem acopladas ao lombo;
– Ventre – levemente esgalgado
– Lombo – curto e musculado.
– Linha inferior – (padrão não comenta).
– Garupa – fazendo uma suave curva até a raiz da cauda.
– –
MEMBROS
Anteriores – moderadamente afastados e, visto de frente, no prumo da ponta dos ombros; ossos retos e bem musculado;
– Ombros – inclinados
– Braços – (padrão não comenta).
– Cotovelos – corretamente direcionados para a frente.
– Antebraços – (padrão não comenta).
– Carpos – (padrão não comenta).
– Metacarpos – curtos e fortes.
– Patas – redondas, pequenas e compactas, dedos bem arqueados e corretamente direcionados para a frente.
– –
Posteriores – bem articulados;
– Coxas – fortes e bem musculadas.
– Joelhos – bem angulados
– Pernas – (padrão não comenta).
– Metatarsos – (padrão não comenta).
– Jarretes – curtos e corretamente direcionados para a frente.
– Patas – redondas, pequenas e compactas, dedos bem arqueados e corretamente direcionados para a frente.
– –
Cauda – inserção baixa, curta, fina e afinando; reta ou em espiral. Pêlos curtos e lisos, portada abaixo da horizontal.
– –
Movimentação – firme, segura e retilínea. Anteriores e posteriores movimentando-se em linha reta, em ritmo perfeito, revelando graça e potência a cada passo.
– –
Faltas – avaliadas conforme a gravidade.
Cabeça: crânio em cúpula ou inclinado; atravessado por um sulco sagital, crânio muito longo para a largura ou vice-versa; stop muito leve, supercílios e crânio muito inclinado. Olhos pequenos ou profundos; olhos claros ou porcelanizados; mostrando muito a esclerótica ou a terceira pálpebra.
Focinho: cuneiforme ou pouco profundo;
Cana nasal: romana; muito cinzelado sob os olhos;
Trufa: cor de rosa ou larga; trufa manchada; dentes protrusos; queixo fraco; para cima (como o do Buldogue), torção mandibular, ou com rugas;
Orelhas: mal portadas ou fora de proporção.
Pescoço: de ovelha; barbelas, curto e grosso.
Tronco: costelas achatadas; peito estreito; longo ou fraco; dorso carpeado ou selado; ventre muito esgalgado.
Membros e patas: ombros ou cotovelos frouxos; joelhos mal angulados; articulação do jarrete grossa; metacarpos longos ou fracos; pé chato.
Movimentação: movimentação oscilante, dorso oscilante tricotando, nos anteriores ou posteriores, é falta grave.
Cauda: longa ou portada acima do dorso; extremamente torcida ou enroscada sobre o dorso. (Nota: prefere-se que o comprimento da cauda não ultrapasse o nível do jarrete).
Cor e Marcações: todo branco; ausência de branco; predominância do branco no tronco; fora de proporção entre a cor e o branco na cabeça; ou qualquer variação que deturpe a aparência geral.
Pelagem: longa ou áspera; falta de brilho.
– –
Faltas graves – (padrão não comenta).
– –
DESQUALIFICAÇÕES – as gerais e mais:
1 – Preto unicolor;
2 – Preto e castanho;
3 – Cor fígado ou cinza rato.
4 – Trufa despigmentada.
5 – Cauda operada ou
6 – qualquer meio artificial para burlar o julgamento.
– –
NOTA: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.

Lúcia Helena Salvetti De Cicco
Diretora de Conteúdo e Editora Chefe