Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Agressividade: como lidar com este problema?




caes_logo

Antes de explicar de onde surge a agressividade, é importante destacar que muitas pessoas acreditam que fazer tudo o que o cão quer e oferecer muito amor e carinho significa uma garantia para torná-lo um animal dócil e tranqüilo, mas na verdade a educação correta, além de amor e carinho está baseada em limites e controle.

Outro ponto é que nem sempre a raça escolhida é determinante para a agressividade de um cão. Exemplo: podemos encontrar pitbulls mais dóceis e labradores mais agressivos. Nas linhagens da mesma raça podemos identificar cães mais mansos ou mais agressivos do que na média e é este ponto que devemos considerar no momento de escolha do amigo canino.

Como surge a agressividade?

A agressividade pode ser apresentada desde filhote, enquanto estão disputando a mamada da mãe, durante a adolescência, quando os machos começam a disputa na hierarquia, os adultos quando defendem o território ou a comida, além de muitas outras situações ou fases de vida.

Quais são os diferentes tipos de agressividade?

– Agressividade por medo: cães medrosos tendem a rosnar, mostrar os dentes e atacar quando se sentem ameaçados ou quando estão em situações de risco. O ideal é fazer treinos de dessensibilização (para que o cão se acostume com aquela situação, objeto, pessoa, etc.) e faça associações positivas.

– Agressividade por dominância: cães que são contrariados e que se consideram líderes do grupo. Neste caso, é importante não enfrentar o cão e não revidar às provocações, pois essa atitude só piora o quadro de agressão. É necessário fazer treinos de limite e obediência, muita determinação!

– Agressividade por possessividade: cães que demonstram agressividade com objetos valiosos (ex: brinquedo favorito) ou pessoas. Além de uma boa liderança, devemos fazer com que o cão tenha boas associações com essas situações.

– Agressividade territorial: cães que atacam nos portões de suas casas ou que demonstram maior agressividade quando estão no território deles. Ganhar o controle e dar limites ao cão são treinos fundamentais.

Para que possamos prevenir problemas de agressividade é indicado o adestramento desde a fase de filhote, para que além da boa educação, a socialização aumente as chances de torná-lo um cão equilibrado, dócil e feliz!

Texto: Tatiana Piancastelli (adestradora da Cão Cidadão)
Revisão e edição: Alex Candido