Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Como usar corretamente a palavra “NÃO”




caes_logo

A maior ansiedade do dono quando traz um cão para dentro de casa é ensinar o “NÃO”. Não roer os móveis, não subir no sofá, não fazer xixi no lugar errado, não pular nas visitas, não latir excessivamente, não fazer bagunça, não pedir comida, não, não…

A principal dica que posso dar é: tenha paciência. Não dá para resolver tudo de uma vez. E uma coisa que eu costumo dizer também é que para cada NÃO tem que ter no mínimo um SIM. Não pode roer a cadeira, mas pode roer uma bolinha, por exemplo. Na maioria das vezes, as pessoas só se preocupam em dar bronca no cachorro para evitar as coisas desagradáveis aos humanos. Nessas horas, ninguém se lembra de que o cão tem suas necessidades naturais que precisam ser extravasadas. Eles gostam de destruir coisas, de ter atenção, de comer coisas gostosas etc.

Então, antes do dono se preocupar com as broncas, temos que ver se ele está suprindo todas as necessidades do cão. Ele precisa ter atividade física todos os dias (alguns mais do que outros) como passeio e caminhada. Precisa ter atividade dentro de casa para passar o tempo e não ficar entediado – garrafinha pet com furos e recheada com petisco, brinquedos legais, ossinhos, caixinhas de papelão, casca de coco verde para serem destruídos. Incentive este comportamento. Elogie quando ele estiver com os passatempos dele. Precisa também de contato com outros animais – correr no parque com outros cães, frequentar uma creche canina. Alguns ainda gostam de nadar, caçar, cavar, pastorear…

Só depois de ter feito tudo isso, podemos pensar em ensinar o NÃO.

Primeira coisa: não adianta dizer o NÃO algum tempo depois que o ato errado aconteceu. Se você chegar em casa e seu sofá estiver destruído, não adianta dar bronca. Broncas tardias não funcionam!! Não adianta gritar, esfregar o focinho etc. A palavra deve ser dita BEM NA HORA do ato indesejado.

Segunda coisa: o NÃO sempre deve ser seguido de uma frustração e uma sensação desagradável. Vamos supor que o cão não deve pegar o petisco da mesa. Assim que ele for abocanhar a comida, podemos usar um spray de água no focinho ou uma lata com moedas para fazer barulho e dizer NÃO. Ao mesmo tempo, ele deve se frustrar e não deve alcançar o petisco. Devemos ser firmes, mas não precisamos gritar.

Terceira coisa: cuidado para não dessensibilizar o NÃO. Muita gente diz: “Não, Bob… Mamãe não gosta quando você faz isso.” Passa um tempo e diz: “Não, não… Já disse que não é para fazer isso.” Mais um tempo: “Nãaaaao, Bob. Não pode fazer isso.” E por ultimo: “NÃO! CACHORRO MALVADO!!!!!” E aí o cão percebe que a palavra não tem o menor valor.

Cuidado para não traumatizar seu cão. Por isso, sempre indico que os donos consultem adestradores e profissionais experientes e atualizados para ensinar seu cão.

Texto: Tatiane Ichitani – consultora de comportamento da Cão Cidadão
Revisão e edição final: Alex Candido