Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Passeio sem transtorno! Ensine seu cão a passear sem puxar a guia




caes_logo

cao_juntoQuem nunca viu um cachorro que leva seu dono para passear? É muito comum ver pessoas sendo arrastadas por seus animais de estimação. A situação não é nada agradável e pode tornar o cão desobediente e até mesmo agressivo.

O passeio é um exercício muito importante para todos os cachorros, em qualquer idade – a menos que haja alguma restrição médica. Mas para as voltinhas pelo bairro serem agradáveis tanto para você quanto para seu melhor amigo, é importante estar no controle da situação.

Seja o líder!

É muito comum que um cão dominante queira “ditar as regras” do passeio para seu condutor. Cheira aqui, demarca ali, assim o animal sente que sua posição de líder está sendo confirmada e, muitas vezes, quando contrariado, age de forma agressiva.

E não só nas ruas. Um cão que faz o que bem entende durante o passeio, acha que manda também dentro de casa.

Por isso, é importante exercer a liderança inclusive no passeio, com o cão andando ao seu lado, para ter um animal de estimação controlado em diversas situações.

Controle a ansiedade do seu cão!

Normalmente, ao ver o dono pegando a guia e ouvir a palavrinha mágica “passear”, o cãozinho fica doido para ir para rua. E aí já saem puxando dentro de casa mesmo. Uma dica para baixar essa ansiedade é tornar o momento da saída o menos excitante possível. Para isso pegue a guia que você costuma passear com seu bichinho em vários momentos do dia, mesmo que não vá sair passear com ele. Coloque-a no cachorro e deixe-o com a coleira do passeio durante algum tempo, dentro de casa mesmo, repetindo isso algumas vezes, sem sair para rua. Esse processo, que chamamos de dessensibilização, e faz com que o cão não associe mais a guia ao momento de passeio, pois, afinal, não é sempre que ele põe a coleira que ele sai para passear.

Um cão eufórico demais fica menos sensível aos trancos na guia para controlá-lo e assim será preciso ser cada vez mais rígido para manter o controle.

Treinando um bom passeio!

Já durante o passeio, o dono não deve permitir que o cão puxe a guia. Ao ser puxado e permitir que o cachorro continue andando na direção que ele deseja, ensinamos ao animal que sua técnica funciona e assim ele a repetirá sempre. Um recurso que ajuda o cão a se conter é frustrar sua intenção. Ao tomar um puxão, pare e obrigue-o a esperar e só volte a caminhar quando o animal estiver mais tranquilo. Outra técnica muito boa é fazer percursos em ziguezague, treinando o cachorro a mudar de direção junto com você. A percepção do cão da importância de prestar atenção nos movimentos do condutor, para acompanhá-lo, aumenta à medida que ele percebe que ao puxar a guia, leva um tranco. Para favorecer a concentração nos treinos, escolha um lugar não tão estimulante, como uma garagem do prédio ou num quintal, por exemplo.

Quando o cão conseguir acompanhar você sem precisar de trancos, premie-o com um petisco. Com poucos treinos já é possível perceber os resultados. Só aí o leve para a rua ou para outro local com mais estímulos.

Cães briguentos!

E pra quem tem um cão encrenqueiro o passeio pode ser ainda mais tumultuado. Nesses casos, geralmente, os cães nem percebem o tranco na guia quando estão latindo excitados para um “adversário”. Por isso, devemos interromper desde o início as manifestações de agressividade com uma bronca que não o machuque. Um recurso é espirrar um jato de substância amarga não tóxica na boca do animal (use somente produtos específicos vendidos em pet shops) ou causar um leve desconforto fazendo barulho ao chacoalhar uma lata cheia de moedas. Nos casos mais difíceis, procure a ajuda de um profissional especializado, pois manifestações de agressividade podem exigir maior controle para evitar acidentes.

Com seu cão mais educado é hora de curtir passeios bem mais agradáveis e divertidos para vocês dois!

Texto: Tarsis Ramão (adestradora da equipe Cão Cidadão)
Edição e Revisão: Alex Candido