Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Cor na Pelagem dos Cães – A Reação Química




caes_logo

A pele, exposta à luz solar, sofre a radiação ultravioleta que, incidindo num melanócito, desencadeia a tirosinase, polimerizando a tirosina por oxidação fotoquímica, convertendo-a, em presença catalizadora de uma proteína cúprica, em diidroxifenilalamina.

Todo esse processo fotoquímico é regulado pelo hormônio melanotropina (MSH), produzido pela glândula pituitária que, estimulando a tirosinase conforme a descarga, resulta na produção, mais ou menos rica, de pigmento.

A glândula pituitária trabalha sempre de acordo com as informações genéticas recebidas da estrutura celular do DNA, que faz parte da herança individual de cada exemplar, expedindo o volume de MSH necessário à manutenção da cor, perdendo sua eficácia com a idade, ocasião em que começam a nascer os pêlos brancos.

Em todos os indivíduos normais, inclusive os das raças de pelagem branca, a capacidade de produção da tirosina está incluida na sua bagagem genética portanto, albinismo é uma anomalia patológica.

Bruno Tausz
Etólogo Presidente do Conselho de Cinologia da CBKC
Árbitro de Todas as Raças