Saúde Animal

Saude Animal

Saúde Animal

Dachsbracke




caes_logo

dachsbrakeNão foi fácil para esta raça colocar-se entre as reconhecidas oficialmente na Alemanha. Mas, graças aos seus dotes,obteve finalmente a aprovação dos cinólogos; este cão de caça na montanha, orgulho dos seus proprietários durante décadas, alcançou a sua denominação atual somente em 1896.

O dachsbracke é um cão de caça que se adapta aos terrenos mais acidentados. No trabalho revela-se tenaz, mas sereno. Resistente à intempérie, na caça de lebres e raposas é usado com grande proveito, graças as manchas de sangue de cervos e javalis e como entregador de veado. Na caça grossa, converte-se em um caçador sumamente intrépido.

dachsbrackePADRÃO DA RAÇA: Bruno Tausz

Padrão FCI nº 254 / 08.07.1996 / P.
Origem: Áustria;
Nome de origem: Alpenländische Dachsbracke;
Utilização: o Dachsbraco Alpino é um cão robusto e resistente às intempéries, para o caçador de montanha; utilizado como rastreador para a corça ferida e como sabujo na caça à lebre e à raposa, com ladridos.
Classificação FCI — grupo 6 – Sabujos e Cães de Pista de Sangue;
Seção 2 : Cães de rastro (excetuando lebréis e raças semelhantes).
Com prova de trabalho (Prova de utilidade para sabujo e rastreador).

ASPECTO GERAL – Cão de caça pequena, forte com estrutura robusta e ossatura pesada; pelagem densa e musculatura firme.
– –
TALHE – altura na cernelha: 34 – 42 cm (Medida ideal : Machos : 37-38 cm e fêmeas : 36-37 cm)
– – comprimento: (padrão não comenta).
– peso: (padrão não comenta). A proporção entre a altura da cernelha e o comprimento do tronco é de 2:3; a proporção entre focinho e o crânio é de 9:10.
– –
TEMPERAMENTO – (padrão não comenta).
– –
PELE – elástica e escura sem formar pregas.
– –
PELAGEM – pelagem dupla (Stockhaar), muito denso, com subpêlo espesso; cobrindo todo o copo e bem assentado.
– –
COR – a cor ideal é o vermelho cervo rajado ou não de preto, bem como o preto e castanho (cor pardo avermelhado) bem delimitadas na cabeça (quatro olhos), no peito, extremidades, patas e na face ventral da cauda; é permitido una estrela branca no antepeito.
– –
CABEÇA –
Crânio – ligeiramente convexo. Sulco frontal marcado, protuberância occipital pouco pronunciada. Expressão inteligente e amável.
Stop – Marcado
Focinho – forte, com una transição marcada para o crânio.
Trufa – preta, cana nasal reta.
Lábios – bem ajustados com pigmentação preta, arco labial moderadamente arredondado.
Mordedura – mordedura em tesoura ou em torquês completa e forte. Deseja-se uma dentadura completa com 42 dentes; a falta de no total dois PM1 ou PM2 (1º ou 2º pré-molares) é tolerada; os M3 ( 3º molares) não são levadas em consideração.
Olhos – íris de cor parda escura, pálpebras ajustadas ao globo ocular e pigmentadas de preto.
Orelhas – de inserção alta, que caem largas e planas sem formar pregas; de comprimento médio (devem alcançar até o canino) e bem arredondadas na sua borda ventral.
– –
PESCOÇO – musculoso, sem ser demasiado longo.
– –
TRONCO – alongado, forte e bem musculoso.
Cernelha – moderadamente marcada.
Dorso – (padrão não comenta).
Peito – profundo e largo com antepeito bem marcado; a profundidade do tórax deve corresponder aproximadamente à metade da altura na cernelha.
Costelas – (padrão não comenta).
Ventre – moderadamente retraído.
Lombo – curto e amplo.
Garupa – um pouco inclinada.
– –
MEMBROS
Anteriores – Os membros são retos e fortes. Parecem curtos em proporção ao tronco.
Ombros – as escápulas são longas, bem anguladas com boa musculatura.
Braços – (padrão não comenta).
Cotovelos – (padrão não comenta).
Antebraços – (padrão não comenta).
Carpos – (padrão não comenta).
Metacarpos – (padrão não comenta).
Patas – fortes e redondas; os dígitos são bem compactos; as almofadas plantares são escuras e as unhas pretas.
— –
Posteriores – musculosos, fortes e apresentam boas angulações; vistos por trás, são retos.
Patas:
Coxas – (padrão não comenta).
Joelhos – (padrão não comenta).
Pernas – (padrão não comenta).
Metatarsos – (padrão não comenta).
Jarretes – (padrão não comenta).
Patas – fortes e redondas; os dígitos são bem compactos; as almofadas plantares são escuras e as unhas pretas.
— –
Cauda – e inserção alta, grossa na raiz. Na face ventral apresenta uma pelagem mais longa (cauda em pincel); a cauda é tão longa que alcança quase até o solo; portada ligeiramente inclinada.
– –
Movimentação – boa cobertura de solo sem jogar as patas. Preferencialmente faz o trote.
– –
Faltas – avaliadas conforme a gravidade.
– Ossatura fraca.
– Pouca musculatura.
– Focinho muito pontiagudo, curto ou longo.
– Cor de olhos demasiado clara, pálpebras frouxas.
– Orelhas curtas ou pontiagudas.
– ombros soltos.
– desvio dos membros anteriores o posteriores.
– Pelagem muito curta ou escassa.
– Variações mínimas na cor.
– –
DESQUALIFICAÇÕES – as gerais e mais:
– Todos os desvios que se consideram essencialmente prejudiciais para sua utilidade na caça.
– Ausência de mais de dois pré-molares 1 ou 2 (sem considerar os M3).
– Altura na cernelha menor que 34 cm ou maior que 42 cm.
– Caráter fraco.
– –
NOTA: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.

Lúcia Helena Salvetti De Cicco
Diretora de Conteúdo e Editora Chefe