linha


linha


Entre para a família Saúde Animal.

linha

Entre e faça uma homenagem ao seu amigo.


CONDIÇÕES DE USO DE NOSSAS IMAGENS E TEXTOS

ALCON

Google
 

BEAGLE


O Beagle é hoje uma raça muito falada, mas mal conhecida. É comum ouvirmos comentários pejorativos a seu respeito, até mesmo por veterinários e cinófilos. É um erro caracterizarmos um comportamento degenerado como sendo o padrão da raça. Quem já teve a feliz oportunidade de conviver com um Beagle "normal", sabe que esta raça possui um temperamento extremamente estável. Sempre alegre (isto não significa agitado ou excitado), sempre de bem com a vida. Jamais ouvimos falar de um Beagle que tenha mordido uma criança. Para que chegue a isto, é preciso que seja levado aos limites de sua paciência. Existem poucas raças mais dependentes de crianças do que esta.

Levados? Certamente que são. Mas este é o verdadeiro caráter de um Hound. E quem os queria de outra forma?

Temos encontrado alguns cães com alterações de comportamento. As principais razões para isto são:
1- A desinformação dos novos proprietários, que na maioria das vezes, compram seus cães baseados somente no tamanho e facilidades nos cuidados gerais. Não tendo feito uma pesquisa prévia sobre o comportamento da raça e nem obtido informações sobre o canil de onde o filhote veio.

2- O aumento desordenado da raça criada por "pseudo-criadores ", em sua maioria hábeis nos negócios, mas incapazes de respeitar as condições físicas e psicológicas de um cão.

3- Uma vez que a personalidade de um cão é influenciada tanto pelo código genético quanto pelo meio ambiente, a responsabilidade pelo equilíbrio emocional de um Beagle, começa nas mãos do criador e continua nas mãos do novo dono.

4- A meta de um bom criador é manter um programa de criação honesto, de maneira que a preservação da qualidade de seus cães se reflita não somente nas pistas de exposição, mas principalmente, nas casa onde seus exemplares irão morar. É comum ouvirmos criadores fazendo verdadeiros discursos a respeito dos pedigrees de seus cães. Porém, se o único critério de criação for a conformação anatômica, estaremos criando verdadeiros delinqüentes caninos.

É importante, portanto, que o leigo tome conhecimento de alguns fatores antes de comprar um filhote.

É preciso que o cão tenha tido respeitado pelo criador, o período de sociabilização, que começa por volta da terceira semana e se estende até aproximadamente, os 2 a 3 meses de vida. Isto significa, que o filhote só deve ser entregue ao novo dono, com no mínimo 50 dias de vida. Nesta fase, Ter contato com outros cães, com pessoas diferentes, aprender a obedecer a uma hierarquia do grupo, são experiências que farão do filhote um Beagle equilibrado na vida adulta.

Se o criador desmamar o Cãozinho cedo demais e tirá-lo do contato com os outros cães, estará criando um Beagle com pouca capacidade de manter contatos sociais normais. Se o filhote for mantido por longo período em contato com apenas uma única pessoa, isto o tornará uma cão arisco e, algumas vezes, agressivo.

É obrigação de todo criador consciente, orientar o novo proprietário quanto a forma de educar o filhote. Assim como de desestimular a sua compra, ao perceber que esta raça não é a mais indicada para aquela determinada pessoa.

Não é difícil ter um Beagle comportado e obediente, o difícil é encontrar pessoas que saibam educá-lo.

Entre suas características mais admiráveis, a principal é que a raça certamente possui cérebro. O Beagle é vivo o suficiente para ser mais astuto do que qualquer pessoa apática o bastante para permiti-lo. Possui também, muita determinação e não se intimida com facilidade. O Beagle preserva o seu forte sentido de independência. Por causa de sua força de caráter, o Beagle necessita de um adestramento inteligente e de uma condução firme. Acabará assim, reconhecendo o seu dono como o líder e o respeitará, tornando-se seu amigo mais fiel.

Não existem cães ruins- simplesmente maus proprietários.

Padrão da Raça

APARÊNCIA GERAL -

Hound vigoroso, de constituição compacta, é alegre, corajoso, muito ativo, revelando energia e determinação. Inteligente e de temperamento equilibrado, amistoso e alerta.

PELAGEM -

Pêlo curto, denso e resistente às intempéries.

COR -

todas as cores reconhecidas para os hounds, exceto a cor fígado. Ponta da cauda é branca

CABEÇA - moderadamente longa, poderosa, sendo mais refinada na fêmea; a pele de sua testa não deve franzir nem apresentar rugas, o stop divide o comprimento da cabeça em duas metades praticamente iguais.

CRÂNIO - em suave cúpula, de largura moderada, a crista occipital levemente marcada.

STOP - bem definido.

OLHOS - realtivamente grandes, inserção no plano da pele. bem separados, marrom avelã escuro, com expressão meiga e suplicante.

ORELHAS - longas; de pontas arredondadas, quase alcançando a ponta do nariz, de inserção moderadamente baixa, textura fina e portadas caídas rente às faces.

FOCINHO - não pontudo.

TRUFA - larga, preferivelmente preta, a pigmentaçãomais clara é admitida nos cães mais claros. Narinas bem abertas.

LÁBIOS - são razoavelmente bem descidos.

MORDEDURA - em tesoura, com dentadura forte e perfeita.

TRONCO - linha superior reta e nivelada. Dorso e lombo um conjunto bem blanceado.

PESCOÇO - suficientemente longo, que o cão o possa farejar a pista com facilidade, ligeiramente arqueado, admitindo-se sutil barbela.

DORSO - nivelado e firme

LOMBO - curto e forte, com elasticidade.

COSTELAS - bem arqueda«adas e bem angulares para trás.

PEITO - descido abaixo do cotovelo

VENTRE - moderadamente esgalgado.

 

MEMBROS

OMBROS - bem oblíquos, sem serem carregados.

ANTERIORES - retos e aprumados, bem ajustados no corpo. Substanciosos e ossatura de seção redonda, sem afinar em direção aos pés. Metacarpos curtos. Cotovelos firmes e paralelos, aproximadamente, na metade da altura na cernelha.

POSTERIOS - coxas bem nusculosas. Joelhos bem angulados. Jarretes firmes, curtos e paralelos.

PATAS - compactas e firmes, bem arqueadas e com almofadas duras e unhas curtas.

CAUDA - espessa, de comprimento moderado, firme; não deve oscilar. Passadas livres com longo alcance, retas, com propulsão nos posteriores.

MOVIMENTAÇÃO - o dorso permanece nivelado, firme; não deve oscilar. Passadas livres com longo alcance, retas, com propulsão nos posteriores.

 

Dra. Marília Russi de Carvalho
Médica veterinária e proprietária do Canil Sema-Piracanjuba, especializado na raça Beagle há mais de vinte anos
http://www.semabeagles.com.br
marilia@usway.com

 

Versão para imprimir


 



Copyright®1997/2014 - Comercial De Cicco. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação deste conteúdo é expressamente proibida, estando sujeito o infrator às sanções legais cabíveis, de acordo com a lei 9610/98. Política de Privacidade e Segurança



Anuncio160x240


Saúde Vida On line