linha


linha


Entre para a família Saúde Animal.

linha

Entre e faça uma homenagem ao seu amigo.


CONDIÇÕES DE USO DE NOSSAS IMAGENS E TEXTOS

ALCON

Google
 

COCKER SPANIEL INGLÊS


EXPLANAÇÕES SOBRE A RAÇA


Olhando hoje o Cocker Spaniel, atraente com as orelhas longas quase varrendo o solo e pêlo sedoso, pode ser difícil vê-lo como um cachorro disposto ao trabalho. Porém, o Cocker ainda tem esta habilidade e desfruta muito a satisfação de um dia no campo.

No século XIX, o prefixo "Cocker" foi dado para denotar a popularidade deste pequeno cão de caça por levantar e recuperar galinholas (que em inglês tem o nome de woodcock). O "Cocking Spaniel" ficou popular em Gales e no Sul da Inglaterra naquele momento devido ao tamanho compacto que fez dele mais ágil para trabalhar em mato baixo.

POPULARIDADE

O Kennel Clube da Inglaterra reconheceu a raça em 1892. Foi realmente o começo do Cocker Spaniel Inglês.

O Cocker tem muitos atributos que contribuem para essa popularidade:

primeiramente, a personalidade feliz que fazem dele um alegre cão de caça.

o tamanho compacto e a aparência agradável, juntos com a ansiedade para agradar e a facilidade de ser treinado, fazem dele um ótimo trabalhador e um maravilhoso companheiro doméstico.

A cauda sempre sacudindo entusiasmado tem o efeito feliz de levantar o espírito daqueles que caminham ou trabalham com ele, a oferta de disposição e gentileza o faz um companheiro extremamente afetuoso.

O pêlo liso e sedoso é um prazer para acariciar, sendo que muitos donos de cães atualmente selecionam um cachorro ou raça fundadas, em parte, no tipo de pêlo. Atributo que sempre deveria ser levado em conta quando se escolhe um cachorro, já que isso inclui o trabalho de cuidar e aparar.

Donos de cães podem se tornar acariciadores compulsivos, para o benefício mútuo de homem e cachorro. Em anos passados, mostrou-se pesquisa científica que este comportamento instintivo de acariciar tem benefícios de saúde positivos, causando a baixa na taxa de doenças cardíacas, relaxamento e redução em tensão: uma tônica sem o risco de efeitos colaterais desagradáveis associado com algumas drogas! Os cães também desfrutam isto!

A ORIGEM DOS SPANIELS

Conforme trabalho do cinologista alemão Richard Strebel sobre as origens dos cães alemães, a pergunta sobre as origens dos spaniels é muito difícil porém pode-se afirmar que é um dos tipos mais velhos de cães.

Representações de spaniels ou de cães bem parecidos a eles são achadas em pinturas muito antigas e, o quadro mais recente de um spaniel que Richard Strebel está estudando é a representação de Philip II da Macedônia, pai de Alexandre, o Grande.

Isso nos leva de volta a séculos atrás, de modo que não se pode ser facilmente localizado ou ficar sem “buracos” na história, conforme retrata o Dr. Beyersdorf em seu livro “Spaniel” (Kynos Verlag, Murlenbach/Eifel).

O que é certo é que o spaniel, até mesmo se não fosse reconhecido como raça, era difundido nos países do norte da Europa.

Nós sabemos é que o Duque de Northumberland, John Dudley, foi um dos primeiros a treinar spaniels para a caça e que no castelo do Rei Henrique VIII havia um empregado que era o guardião dos spaniels, “Robin the King's Spaniel Keeper”.

Em 1570 John Caius descreveu 22 raças existentes em seu livro “Of English Dogs”, inclusive o Land Spaniel (Spaniel de Terra) e o Water Spaniel (Spaniel de Água). Caius escreve que estes cães foram sendo classificados conforme a função para a qual foram criados, assim: seu uso:, assim falcon dog (falcoaria), pheasant dog (caça do faisão), partridge dog (caça da perdiz) e assim por diante.

Muitas pessoas chamaram este tipo de caça de “spaniel” acreditando que se originaram na Espanha, porém a atribuição mais plausível é a de que “spaniel” derive da palavra céltica “spain” que significa “coelho” fortalecendo ainda mais a primeira e original função para a qual os spaniels foram desenvolvidos. Mas, por mais que se estude, a origem da palavra ainda é disputada.

Do século XVII em diante foi aceita amplamente a palavra spaniel, especialmente na Inglaterra, tanto que no fim do século XIX o spaniel foi especificamente considerado uma raça inglesa.

Dr. Peter Beyersdorf, Presidente do Jagdspaniel-Klub e um amante apaixonado das raças spaniel, escreve em seu livro “SPANIEL”:

" Pode ser útil para algumas pessoas aprenderem mais sobre a origem e as definições das qualidades do spaniel e talvez um maior conhecimento a este respeito conduziria a uma compreensão melhor e uma maior avaliação da raça inteira. Isso é algo que o spaniel mereceria. É uma raça que combina tantas qualidades: generosidade, entusiasmo, inteligência, lealdade, amizade mas também quando necessário, dureza e tenacidade. Uma vez cativado por um spaniel você nunca será “curado” deles.

A MAGIA DAS CORES

Os Cockers tem uma variedade maravilhosa de cores. De fato, nenhuma outra raça oferece variedade tão grande.

Cores sólidas são aquelas em que o cão é predominantemente: preto, dourado, fígado ou preto e tan (tan é considerado marcação e não segunda cor).

Partcolor são aqueles em que as cores sólidas estão misturadas com o branco.

Alertamos que exemplares de cores sólidas não deverão cruzar com exemplares de cores partcolor, pois poderá descaracterizar as cores e marcações permitidas pelo padrão FCI.

A DEMANDA POR FILHOTES

Muitos criadores de Cocker estão preocupados pois vêem os riscos das qualidades soberbas de uma raça popular estarem sendo reduzidas nas mãos não fiéis de falsos criadores que podem estar dispostos a acasalar sem cuidado e o devido conhecimento de faltas que inevitavelmente rastejam em algumas linhas de procriação. Isto pode acontecer quando há uma súbita demanda para filhote de determinada raça.

Manter uma relação boa com o criador depois da compra será benéfico pois o "dono de primeira viagem" terá o apoio de pessoas que convivem com a raça a muitos anos.

SEU NOVO AMIGO

O filhote que você está adquirindo hoje não é apenas um cão, ele será seu amigo durante muitos anos.

Para que isso aconteça, você deverá seguir regras básicas de higiene, saúde e segurança que facilitarão sua vida e a dele.

Daremos aqui algumas dicas para que você não se sinta "perdido" com um filhote nos braços:

A ADAPTAÇÃO

Este filhote está acostumado a viver entre seus irmãos, portanto nas primeiras noites ele irá chorar. Pedimos que, se não quiserem que o cão adulto durma na cama, não deixe o filhote dormir porque será impossível explicar que, quando filhote pode, quando adulto não.

No máximo coloque-o para dormir em uma caminha ao lado da sua e durante a noite se ele chorar, acaricie até que ele se sinta seguro novamente.

Ensine as normas da casa desde cedo, pois o cão deverá se acostumar a sua rotina e faça com que todos na casa sigam as mesmas normas.

AS REFEIÇÕES

Para Cocker Spaniel sugerimos 300gr. (filhotes) e 200gr. (adultos) de alimento seco por dia.

Em geral os filhotes tem bastante fome, mas se ele ficar sem comer uma das refeições não se desespere, se ele ficar duas refeições sem comer mas estiver brincando deverá ser observado com mais atenção, se na terceira refeição ele recusar, deverá ser levado ao veterinário.

Nos primeiros dias você deverá ficar atento para ver se o filhote está bebendo água, deixe a vasilha sempre no mesmo lugar para que ele não se perca.

Mantenha sempre água fresca e limpa à disposição do seu cão.

SAÚDE E HIGIENE

Leve seu filhote ao veterinário de sua confiança ou ao que nós indicamos, para que ele já abra uma ficha para as vacinações periódicas.

Siga corretamente o cronograma de vacinação e de vermifugação para que seu filhote tenha uma ótima saúde.

O Cocker precisa ser penteado pelo menos duas vezes por semana

Se o filhote estiver precisando de banho, faça uma mistura de água com uma pequena quantidade de vinagre e esfregue-o com um pano limpo, depois seque com o secador.

Uma semana após a vacina seu filhote poderá tomar um banho completo, se você o levar para tomar banho em pet shop, verifique se os ouvidos estão bem sequinhos e limpos. Se você for dar o banho em casa, use água morna e shampoo para cães e evite a entrada de água nos ouvidos, seque-o com um secador de cabelos começando pelo peito e em lugar sem correnteza de vento.

BANHEIRO

O filhote que você escolheu está acostumado a fazer suas necessidades em folhas de jornal. Você deverá ensiná-lo a ir no lugar certo, como fazer isso?

Logo que acordar, seu filhote irá urinar, leve-o ao lugar certo e espere. Quando ele fizer, acaricie e demonstre que você gostou.

Com as fezes é parecido, logo após cada refeição, seu filhote irá defecar, leve-o até o local certo e aguarde, quando ele fizer, acaricie e demonstre que você gostou.

Antes dos quatro meses de idade, não é aconselhável castigar porque ele ainda não consegue distinguir o certo do errado. No máximo pegue no queixo dele balance para os lados (devagar) e diga firme "NÃO".

amais esfregue o focinho do filhote nas fezes ou na urina, esse tipo de castigo não resolve nenhum problema.

A SEGURANÇA DO FILHOTE

Não deixe ao alcance do seu filhote, objetos pontiagudos que ele poderá se ferir ou engolir;

Fique de olho se ele não irá roer os fios de seu aparelho de som;

Retire materiais tóxicos de lugares onde ele tenha acesso;

Não deixe a porta para a rua aberta, seu filhote não sabe o perigo que ele corre se sair de casa sem você;

Se seu filhote for permanecer sozinho dentro de casa, o aconselhável é que ele tenha um espaço somente para ele, sem nenhum objeto para lhe causar mal. Sugerimos um "expen" (cercado para cães);

Não brinque com objetos pequenos que ele poderá engolir;

Coloque proteções nas tomadas.

AS BRINCADEIRAS

Você e seu filhote deverão brincar para estreitar os laços de amizade. Em geral filhotes gostam de bolinhas de papel amassado, cabo de guerra (não aconselhamos antes da troca dos dentes) e bolinhas de tênis.

Não incentive brincadeiras agressivas com seu filhote.

OS DENTES

O filhote deverá trocar todos os dentes de leite pelos definitivos até os seis ou sete meses de idade.

Até que essa troca se complete ele irá procurar coisas para morder. Existem muitas opções de mordedores em pet shops, escolha a que melhor se adapta ao seu filhote e incentive-o a morder apenas aquele objeto.

Mais uma vez pedimos que não deixem que ele morda sapatos ou tênis velho pois ele não saberá distinguir o velho do novo e você poderá ficar sem a ponta dos seus sapatos e os cadarços do seu tênis.

OS PASSEIOS

Aos cinco meses, um mês depois da vacinação completa, seu filhote estará apto ao primeiro passeio na rua, SEMPRE COM GUIA.  

Nos primeiros passeios você poderá achar seu filhote parecido com um "potro indomado", mas com a freqüência ele se acostumará em poucas semanas.

Não deixe que ele o leve para passear, mantenha sempre a posição de comando, o cão deverá andar à sua esquerda.

Não aconselhamos passeios sem guia pois Cockers são cães de caça independentes portanto, cães destemidos, se ele farejar uma trilha que o interessa não pensará duas vezes para segui-la.  

PADRÃO DA RAÇA

Classificação F.C.I.:

Grupo 8 - Cães D’água, Levantadores e Retrievers

Seção B.4 - Levantadores Britânicos

Padrão nº 75 c - 24 de junho de 1989

País de origem: Grã-Bretanha

Nome no país de origem: Cocker Spaniel

Utilização: Levantador de caça

APARÊNCIA GERAL: alegre, robusto, próprio para caça, bem balanceado e compacto, medindo, da cernelha ao chão, aproximadamente, o mesmo que da cernelha à inserção da cauda.

CARACTERÍSTICAS: de natureza alegre, a cauda com movimento incessante e atividade típica cheia de energia, principalmente quando segue o rastro, sem medo de penetrar em esconderijos densos.

TEMPERAMENTO: meigo, afetuoso, cheio de vida e exuberante.

CABEÇA E CRÂNIO: focinho bem quadrado, com stop bem marcado, situado à meia distância entre a ponta do nariz e o occipital. Crânio bem desenvolvido, nitidamente cinzelado, nem muito afilado nem muito grosseiro. Os ossos da face não devem ser proeminentes.

Nariz suficientemente largo para favorecer a capacidade do faro.

Olhos cheios, inseridos na superfície, marrons escuros ou marrons, jamais claros; porém, no caso de cães de cor fígado, fígado ruão e fígado e branco, os olhos são de cor avelã escura, em harmonia com a pelagem; com expressão de inteligência e meiguice, porém alerta, esperto e alegre; pálpebras bem ajustadas.

Orelhas lobulares, de inserção baixa, ao nível dos olhos. Couro refinado, bem revestidas com pêlos longos, lisos e sedosos. Seu comprimento alcança a ponta do nariz, quando, para medir, estende-se o couro para a frente.

Boca: mandíbula forte, com uma mordedura em tesoura, perfeita, regular e completa, isto é, os incisivos superiores sobrepassam ligeiramente os inferiores e são inseridos em ângulo reto com os maxilares.

PESCOÇO: de comprimento médio, musculoso. Inserido elegantemente em ombros bem inclinados. Garganta sem barbelas.

RONCO: forte e compacto. Antepeito bem desenvolvido de largura moderada e peito profundo. Costelas bem arqueadas. Lombo curto e largo. Linha superior firme e reta, suavemente descendente do final do lombo à raiz da cauda.

ANTERIORES: ombros bem inclinados e refinados. Membros com boa ossatura, retos, suficientemente curtos para concentrar força, sem chegar ao ponto de interferir no tremendo esforço esperado deste pequeno e magnífico cão de caça.

POSTERIORES: largos, bem arredondados e muito musculosos, com boa ossatura. Joelhos bem angulados. Jarretes curtos, dando maior propulsão.

PATAS: como as do gato, firmes, com almofadas grossas.

CAUDA: inserida ligeiramente abaixo da linha do dorso. Deve ser alegre em movimento e portada horizontalmente, nunca para cima. Normalmente amputada com comprimento moderado, adequado para não interferir na sua ação incessante e alegre quando em trabalho.

MOVIMENTAÇÃO: andadura fluente, com grande propulsão e boa cobertura de solo.

PELAGEM: pêlo liso, de textura sedosa, não muito abundante, jamais duro, ondulado ou crespo. Bem franjado nos anteriores, corpo e acima dos jarretes.

CORES: várias.

Partcolor: Azul Ruão, Preto e Branco, Laranja Ruão, Laranja e Branco, Fígado Ruão, Fígado e Branco. - Tricolores: Preto, Branco e Tan, Azul Ruão e Tan, Fígado Branco e Tan, Fígado Ruão e Tan.

Sólidos: Preto, Dourado, Fígado, Black and Tan, Fígado e Tan.

Nas cores sólidas só é permitido a cor branca no peito.

TAMANHO: altura aproximada para machos de 39 a 41 cm e para fêmeas de 38 a 39 cm. Peso aproximado: de 13 a 15 quilos.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta, e penalizada na exata proporção de sua gravidade.

NOTA: os machos devem apresentar os dois testículos, visivelmente normais, bem acomodados na bolsa escrotal.


As informações deste artigo foram fornecidas pelo Canil Stone of Destiny
propriedade de Virginia Mergl 

Versão para imprimir


 



Copyright®1997/2011 - Comercial De Cicco. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reutilização, distribuição, reprodução ou publicação deste conteúdo é expressamente proibida, estando sujeito o infrator às sanções legais cabíveis, de acordo com a lei 9610/98. Política de Privacidade e Segurança



Anuncio160x240


Saúde Vida On line